Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Réstias do Tempo - Blogmaster

Esconder quem somos sugere sempre contas por ajustar com o passado.

Réstias do Tempo - Blogmaster

Esconder quem somos sugere sempre contas por ajustar com o passado.

Perfume de mulher

Em primeiro lugar uma recomendação...
Principalmente aos antigos combatentes: Mesmo que já tenham visto, tirem duas horas, só e apenas para ver o filme o “PERFUME DE MULHER”.
Como deixou dito o escritor brasileiro Nelson Rodrigues sobre a leitura de livros… mutatis mutandis, a mim parece-me válido para filmes:
Vale mais rever duas ou três vezes poucos mas bons filmes, do que andar por aí a perder um segundo com a mixórdia que por aí se faz, (cinema português), na qual nem o cinema itinerante de há 70 anos pegava.
Sobre uma passagem deste filme, e porque conheço bem o terreno que piso, mais ou menos a reinar, recomendei ao meu filho e ao meu neto:
“É melhor estarem preparados: Um dia destes pode-vos aparecer pela frente um merdas a desfazer no passado de combatentes do vosso pai ou avô o que não teve coragem de dizer na cara do velhote enquanto vivo, e vocês que, por certo, os têm no sítio, têm de lhe chegar a roupa ao pelo”. E acrescentei: “E olha que vocês conhecem uns pategos bem capazes disso.

MAIS OU MENOS A PROPÓSITO:

Nem todas as frases bombásticas merecem ser emolduradas. Esta não sei, ouvi-a há bocado: “Não há nenhum homem que não sinta um pouquinho de desgosto por não ter sido militar". Não sei, mas desconfio.
Aniceto Carvalho

Dois pecados sem perdão

DOIS PECADOS SEM PERDÃO

O Donald Trump, além de republicano, que nos Estados Unidos é a mesma coisa que ser do PSD ou do CDS em Portugal, (um fascista do pior), disse que os Media são a classe mais desonesta que ele conhece...

O Miguel Relvas era ministro do PSD, disse que ia privatizar a RTP.

O resto é o que toda a gente sabe… discutIr política americana sem fazer a mais pequena ideia da terra onde fica a foz do Rio Mira.

PERGUNTEM AOS AVOENGOS

O que nos faz trabalhar muito mais do que precisamos é não querermos abdicar de superficialidades que podíamos muito bem dispensar.

O COMENTADOR

Faltava-me ver o Nuno Rogeiro a comentar um vídeo, (muito mal feito), de uma operação de uma força militar portuguesa, pareceu-me na República Centro Africana, ou coisa assim. Já vi, pronto, estou realizado.

Mas como tenho a mania de bisbilhotar o currículo de toda a gente também fui ver o dele. Sentem-se para não cair. O único gajo que neste aspeto até hoje não me desiludiu foi o Bruno de Carvalho.

Aniceto Carvalho