Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A ÚLTIMA FRAGATA ~ BEYOND

Por mais que repetida, dure o tempo que durar, meio século ou milénios, a mentira é sempre repugnante, vesga, coxa e de perna curta.

A ÚLTIMA FRAGATA ~ BEYOND

Por mais que repetida, dure o tempo que durar, meio século ou milénios, a mentira é sempre repugnante, vesga, coxa e de perna curta.

A FILHA DO MIÚRA

A FILHA DO MIÚRA
Romance intenso, dramático, de faca e alguidar, horrível, em quatro personagens:

O Miúra, a filha do Miúra, o caseiro do Miúra e o aviador.
Sinopse: A criatura parecia mesmo um Miúra. Cabeçorra descomunal, careca até meio da cabeça, irradiava a simpatia de um daqueles bichinhos sorridentes de duas toneladas das margens do Zambeze. Era médico.
Era médico e tinha uma filha no princípio da adolescência.
O caseiro tinha um filho que era candidato a ingressar na aviação. Perguntou ao Miúra se podia ver o filho já que o rapaz estava com receio da inspecção.
Sem nem sequer conhecer o jovem, o Miúra sentenciou:
- O teu filho não tem físico para a aviação.
Mas o jovem ingressou mesmo na aviação. Didicou-se, trabalhor, esforçou-se, estudou, lutou, alguns anos mais tarde era oficial piloto aviador.
Faz tremer a terra nuns rapanços, a seguir aparece por lá de galões a brilhar, faixa escarlate e espada a cintilar… Nada a fazer, foi tiro e queda.
Depois foi para a guerra… Tinha mais que fazer… FIM
Mas ficou a nódoa: Que ainda hoje se ouve nas noites da Quarta Roubada, a Vale de Viegas, à Cova do Cume, um canto pungente e distante:
Anda o homem a criar uma filha,
Vem um malandro e fódi-a,
A filha fica com o gozo
E o pai fica ca nódia
Aniceto Carvalho