Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Réstias do Tempo - BEYOND

Por mais que repetida, dure o tempo que durar, meio século ou milénios, a mentira é sempre repugnante, vesga, coxa e de perna curta.

Réstias do Tempo - BEYOND

Por mais que repetida, dure o tempo que durar, meio século ou milénios, a mentira é sempre repugnante, vesga, coxa e de perna curta.

POR CAUSA DO LINCE

POR CAUSA DO LINCE
Os Estados Unidos são o 13º. país em IDH;
(Índice de Desenvolvimento Humano).
O Canadá é o 12º.;
O México, que faz fronteira com o 2º., é o 74º..
(Sim. leram bem: 74º).
Por causa do aquecimento global ou do lince da Malcata.

(4)onça4 (17).jpg

Aniceto Carvalho

TEMPOS ANTIGOS... E MODERNOS

TEMPOS ANTIGOS… E MODERNOS
Uma das coisas que me deixa patareco é quando um jovem atilado na casa dos vinte anos do final da segunda década do Século XXI, me diz, hoje, com  toda a convecção,  que não acha graça nenhuma à juventude da geração dele.
Compreende-se. Basta comparar a apresentação dos artistas concorrentes ao Festival da Eurovisão de apenas há trinta anos com os de hoje.

Corre por aí de vez em quando: As juventudes através dos tempos. E então tende-se a desculpabilizar os excessos das juventudes actuais com o pensamento de alguns autores antigos sobre o tema: Que as juventudes sempre foram contestatárias e inquietas.
Todos se esquecem de acrescentar: Que, como o exemplo do assassinato do Júlio César o demonstra para todo o sempre, essas juventudes irrequietas, contestatárias, etc. e tal, nunva valeram nada através dos tempos.

(4)Reizinho (6).jpg

Aniceto Carvalho

ÚLTIMAS DO MEU BLOGUE

COM O CÉREBRO NAS MÃOS
Se você nunca utilizou um canivete para fazer um pífaro de cana ou um carrinho de carcódia, se nunca teve de puxar pela cabeça para sacar um grilo da toca ou para tirar um ninho nas alturas,  se nunca teve de guardar na memória uma soma de cinco parcelas ou de coordenar o cérebro com o que as mãos estavam a fazer, muita coisa ficou enferrujada entre as orelhas acima do seu pescoço.

DO “SEXTA ÀS NOVE”
“Dos oitenta e dois funcionários admitidos na Câmara de Elvas, vinte e sete são familiares do presidente ou de altos funcionários da autarquia”.
Embrulha que é democrático.

Quando no poder local, à frente de toda a gente, de quem os elegeu e os pôs no poleiro é o que se vê, que mais se pode esperar de tudo o resto?

Enquanto continuarmos a celebrar roqueiros, baladeiros, afins e similares, nada neste país nos pode livrar da pulhice e da incompetência.

O melhor diploma em qualquer parte do mundo, fale-se ou não a língua local, são duas mãos que saibam trabalhar. E cada vez há menos.

Um jovem que eu mais ou menos conheço cá do sítio não acertou com a primeira miúda, com a segunda também não foi mais feliz. DECIDIU: 

"Vou comprar um carro!" NA MUCHE! – ADIANTEI EU.

(4)onça4 (13).jpg

Aniceto Carvalho