Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Réstias do Tempo - BEYOND

Por mais que repetida, dure o tempo que durar, meio século ou milénios, a mentira é sempre repugnante, vesga, coxa e de perna curta.

Réstias do Tempo - BEYOND

Por mais que repetida, dure o tempo que durar, meio século ou milénios, a mentira é sempre repugnante, vesga, coxa e de perna curta.

ENTREGAR A QUEM?

 

(F)Salazar (2).jpg

 

 “ENTREGAR A QUÉM?” - Perguntava na altura o velho timomeiro quanfo lhe sugeriam a entrega dos antigos territórios ultramarinos.

A resposta está aí, 50 anos depois.

Eu estava lá: Em Luanda, em Cabinda, em Landana, em Buco Zau, em São Salvador, no Toto, no Úcua, em Negage... Sim, eu estava lá, na costa do Índico, em Cabo Delgado, em Moeda, em Nampula, no Niassa, em Tete, na Cabora Bassa, na Beira, em Vla Pery,  no Fingué, no Chinde, na Espungabera, no Pafure... Sim, eu estava lá. Eu estava lá a ajudar tudo aquilo a crescer, não estava a escrever babuseiras sentado num dos cafés de baixa de Lisboa.

Eu vi-os com as lágrimas nos olhos. Gnte que me conhecia, que sabia com quem estava a falar. Lá, na Beira, não foi no Rossio, no Martinho nem na Suiça. Toda aquela gente sabia muito bem que Gungunhanas e afins eram muito piores que a colonizão portuguesa. 

GOOGLE EARTH 60 anos depois: Territórios ricos, prometedodores, em pleno desenvolvimento nos anos 60, hoje dos mais miseráveis dos 193 do mundo. 

Aniceto Carvalho

DOIS LIVROS A LER

Livro03.jpg

Dois livros que ninguém devia deixar de ler:

Dois livros fantásticos, históricos, verdadeiros, que deixam clara uma realidade muito diferente da que tem sido apregoada há quarenta e cinco anos.  Vejam quem é John P. Cann.

Angola - Anatomia de uma Tragédia

De General António da Silva Cardoso

Contra-insurreição em África: 1961-1974

O modo português de fazer a guerra. Autor: JOHN P. CANN. 

Aniceto Carvalho