Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Réstias do Tempo - BEYOND

Por mais que repetida, dure o tempo que durar, meio século ou milénios, a mentira é sempre repugnante, vesga, coxa e de perna curta.

Réstias do Tempo - BEYOND

Por mais que repetida, dure o tempo que durar, meio século ou milénios, a mentira é sempre repugnante, vesga, coxa e de perna curta.

A DECADÊNCIA DA MENTE HUMANA

(F)Steinbeck (1).jpg

A DECADÊNCIA DA MENTE HUMNA
Estamos a dois dias da terceira década do Século XXI. Há quase 85 anos que andamos por cá. O que lhes diz Barcelona, os coletes amarelos em França, o fantoche da Venezuela e os folclores eleitorais? Porquê? Quem paga a esta gente desmiolada, sem nem rumo nem objectivo, completamente alienada que não faz a menor ideia que em benefício de um bandalho que ningém conhece de lado nenhum, tudo o que faz é destruir o que tanro custa a criar e a angariar aos que trabalham.
QUEM MANDA… QUEM SÃO OS RESPONSÁVEIS?
Se não sabe pegunte aos seus pais e avós como pensávam os homens do tempo em que os políliticos era sérios e honestos. Dos políticos que não vinham dos cursos tirados à pressa para ingressarem mas juventudes partidárias… Pergunte aos seus pais e avós que liam o Mosquito, o Cavaleiro Andante, o Falcão, O Mundo de Aventuras, o Salgari, etc… Se eram homens de bem pergunte-lhes como eles pensavem ter a vida organizada aos vinte e cinso anos para constiuir uma família digna e decente.
E PODE ACREDITAR, É  A PURA DA VERDADE: A prcentagem de doutores pode ser hoje incumensuralvelmente maior, mas tenha a certeza que a cultura, a educação, o múmero de iletrados e os analfabetos têm crescido na mesma proporção.
PERGUNTE A QUEM SABE…
Perguntem aos seus pais e avós dos anos sessenta do Século XX se lhes fez alguma falta a chinfrineira que veio depois como festivais de Verão, de facto antros de droga e vício, bem fomentado por uma alieneação quando mais alimentada melhor.
Perguntem-lhes onde eles iam procurar as futura namoradas e esposas… Se era nas terras vizinhas de gente conhecida, se nas barracas de tiro das festas de aldeia, na Avenida Almirante Reis ou nas ruas do Bairro Alto…
Não acredite no declínio da espécie humana por falta de recursos. Nada disso. Mesmo que a população asiática não decresça, ao contrário do que é previsível, nem era preciso descrobrir novos reculso. Os existentes chegam e sobram.
O problema é que 90% da população do mundo, América Latina, América do Norte, África e até na Europa
está cansada de dar os cinco litros a trabalhar para para sustentar metade de um mundo subsídio dependentes, gente sem qualquer préstimo, manifestantes profissionais, afins e similares.
Aniceto Carvalho