Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Réstias do Tempo - BEYOND

Por mais que repetida, dure o tempo que durar, meio século ou milénios, a mentira é sempre repugnante, vesga, coxa e de perna curta.

Réstias do Tempo - BEYOND

Por mais que repetida, dure o tempo que durar, meio século ou milénios, a mentira é sempre repugnante, vesga, coxa e de perna curta.

REFLEXÕES

(4)81anos2 (20).jpg

REFLEXÕES 
Mesmo em frente da Estação do Rossio, entre o Café Gêlo e a Estação de Correios na outra esquina… UM ARMEIRO. Como em qualquer outra vila de Portugal Europeu ou do Ultramar, no Montijo ou em Tete, por exemplo. Na parede exterior, no passeio, por onde passavam diarimente milhares de pessoas, uma vitrina de um metro quadrado de armas de fogo expostas de todos os gostos e feitios.
Bastava o Registo Criminal limpo, cidadão sem rabos de palha, informação da polícia, e dinheiro para comprar a arma que se quisesse.
(Para comprar uma arma de pressão de ar, uma Diana 27, por exemplo, uma arma de recreio espectacular, bastava ter o dinheiro. E barata).
Estou a falar do que sei por experiência própria.
TOMEM NOTA: Estávamos em meados do Século XX, durante muito anos, no tempo da ditadura e do tão apregoado terrível fascismo.

Hoje enquanto qualquer bandalho pode, e sabe onde, comprar um canhão sem recúo, o cidadão honesto nem sequer pode usar um corta unhas. 
Aniceto Carvalho