Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Réstias do Tempo - BEYOND

Por mais que repetida, dure o tempo que durar, meio século ou milénios, a mentira é sempre repugnante, vesga, coxa e de perna curta.

Réstias do Tempo - BEYOND

Por mais que repetida, dure o tempo que durar, meio século ou milénios, a mentira é sempre repugnante, vesga, coxa e de perna curta.

Tiram-se pela pinta

TIRAM-SE PELA PINTA
Filho de magistrado, gente importante, ckaríssimo está, lá foi gatinhando sabe Deus como até à universidade. Medíocre em letras, o bastante para direito com um pai juiz. Nem assim. 

(A secção de ciências dava muito trabalho). Está com pouco mais de vinte anos, já casado, abandona o curso de direito, vai estudar cinema para a Suborne???
Acreditam nisto? Nos primeiros anos da Guerra do Ultramar?
Nem direito nem cinema… não faz nada.
Que fascismo era este? Como é que uma criatura que nunca fez nada nos trinta e cinco anos que viveu no Estado Novo, que os viveu sempre na sombra de padrinhos, tem o desplante de culpar alguém que  lhe deu tudo para ele viver na boa vai ela sem mexer uma palha?
E sem que se saiba a fazer o quê, assim tem vivido… supostamente encostado ao pai e aos compadres do pai, sempre a mamar na teta, na do Estado Novo até 1974, na da “democracia” depois disso, até hoje. Diz ele ainda: “Que os autores tinham de se esmerar na criatividade para ultrapassar a censura”. Foi o caso dele: Chegou ao 25 de Abril a transbordar de “democracia” mas esgotato de não saber fazer rigorosamente coisa nenhuma.
Quem é o merdoso? Não interessa… ainda andam bastantes por aí.
Aniceto Carvalho

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.