Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

RÉSTIAS DO TEMPO - BEYOND

Por mais que repetida, dure o tempo que durar, meio século ou milénios, a mentira é sempre repugnante, vesga, coxa e de perna curta.

RÉSTIAS DO TEMPO - BEYOND

Por mais que repetida, dure o tempo que durar, meio século ou milénios, a mentira é sempre repugnante, vesga, coxa e de perna curta.

TORDOS MORIBUNDOS

COMPETÊNCIA, APLAUDE-SE
A então minha jovem futura mulher gostava muito de um tal Amadeo Nazari, um galã italino do cinema neo-realista da época, quando a Silvana Mangano, quase toda nua, coitadinha, cheia de frio, boa que estorvava, andava a mondar arroz com as saias pela cintura na Bacia do Pó. Eu achava que era muito mais bonito do que ele.
Fora destes pormenores de percurso, como não sou de aplaudir artistas, na altura via os filmes sem ligar a menor importância a quem os interpretava.
Não sou de aplaudir artista, ponto. Principalmente quando é o caso português em que além de penacho e  crista se aproveitam dois ou três.
A noite passado no entanto, vi na SIC os 30 anos do Toni Carreira na Altis Arena.

ISTO É COMPETÊNCIA É PROFISSIONALISMO.
Este Tony Carreira não tem nada a ver com tordos moribundos, com Abrunhosas em manjedoura partidárias, com velhinhos decrépitos e parolos de mão estendida ao subsídio para cantar umas cantiguinhas que já ninguém pode ouvir.
Aniceto Carvalho